10 empresas

Criptomoedas

...

    Criptomoedas

    As criptomoedas são as moedas que estão no mundo digital e apesar do que muitos pensam que têm valor e são reguladas através do mercado bolsista e também da troca de divisas. Ou seja, não são uma moeda física como as que estamos habituados, mas há uma mais-valia para eles e, muitas vezes, este valor é muito elevado.

    Uma das vantagens deste método de pagamento é que, para a circulação de capitais, não é necessário poluir o ambiente, uma vez que não é necessário fazer a impressão do mesmo. Com isto em mente, muitas empresas abrem as suas portas às criptomoedas e começam a aceitar pagamentos feitos a partir deles. A Tesla é uma dessas empresas, e mostra o poder de uma grande empresa na variação do mercado.

    O que são e como as criptomoedas foram criadas

    As criptomoedas são criptografadas, por isso são extremamente seguras e não podem ser falsificadas. Foram criadas dentro de uma rede blockchain, que é uma rede que rastreia informações na internet (envio e receção). E é a partir da blockchain que é possível realizar transações com criptomoedas.

    O mais espantoso é que, apesar de ter pessoas enriquecendo com estas moedas, não existe um organismo regulador e a flutuação do mercado varia por utilizador, mas há empresas que negociam criptomoedas, como a Paybis.

    Bitcoin foi a primeira das criptomoedas a ser criada e é a mais famosa. Deixou pessoas ricas durante algum tempo e foi por isso que chamou a atenção do mundo. Esta forma de enviar e receber dinheiro sem intermediários é a criptomoeda. O titular realiza as transações sem a necessidade de um banco inspecionar ou cobrar.

    Hoje, as criptomoedas estão dentro do portfólio de investimentos de muitas pessoas, que devem estar preparadas para variações gigantescas. Para cima e para baixo.

    Servem como o dinheiro que conhecemos. É possível comprar bens de consumo utilizando moedas diretamente e, tal como é possível vender euros, dólares, etc., é possível vender bitcoins e receber dinheiro em contas convencionais.

    Com isto, vários países criaram um regulamento para que as criptomoedas tenham de ser declaradas por aqueles que as possuem ou vendem. Isto porque, embora não regulamentadas, as criptomoedas geram algo chamado criptoactivo, que são como ativos convencionais.

    Então geram lucro e perda e permitem que alguém se levante e saia do caminho. Vendo deste lado, os governos estão a adaptar-se ao crescimento desta modalidade financeira e a adaptar os seus padrões para que as pessoas possam declarar estas compras, vendas, ganhos e perdas.

    Como comprar com segurança

    Comprar e vender criptomoedas é muito seguro. Para realizar a transação, devem ser seguidas várias etapas, evitando-se assim fraudes e muitos roubos. Mas em vez de ladrões que roubam pessoalmente, os hackers são o perigo no mundo das criptomoedas.

    É por isso que é importante comprar estas moedas através de empresas que têm seguro e que podem reembolsar o valor se forem atacadas e roubadas.

    Para saber mais sobre as empresas do setor, a opinioesja.pt disponibilizou a lista de uma das empresas e, os compradores de criptomoedas podem avaliar as experiências com estas empresas de uma forma que ajude novos investidores.